Fundo Bossa Nova pretende investir R$ 40 milhões em 100 startups em 2019

Com investimento em 512 startups, o Fundo Bossa Nova pretende selecionar mais 100 empresas em 2019 para aplicar cerca de R$ 40 milhões. A informação é de João Kepler, sócio do Fundo Bossa Nova, que tem como um dos sócios o banco BMG.

Kepler foi um dos palestrantes, nesta sexta-feira (17/05), do MIND7 STARTUP. O evento, que ocorre em Caxias do Sul até este sábado (18/05), nos Pavilhões da Festa da Uva, reúne mais de 100 startups, fundos de investimentos e mais de duas mil pessoas.

Em sua palestra, João Kepler destacou que até hoje, investindo em startups, o Fundo Bossa Nova já contabilizou 20 prejuízos – empresas que não deram certo – e 12 ganhos – quando o investimento teve retorno. Além disso, calcula em mil os empregos gerados através dos investimentos em startups.

Com cinco livros publicados, entre os quais “Educando Filhos para Empreender”, Kepler revelou que já faliu duas vezes e que a relação dos negócios nos dias de hoje mudou sensivelmente.

“Não são mais empresas fazendo negócio com empresas. Agora são pessoas fazendo negócios com pessoas. E as empresas, hoje, não querem mais empregados. Querem pessoas infectadas com seu modelo e o espírito”, destacou.

Ainda durante sua fala, que fechou o primeiro dia do MIND7 STARTUP, em Caxias do Sul, Kepler detalhou que o Fundo Bossa Nova busca investir em empresas que tragam soluções para problemas, que estejam no segmento “be to be” (negócios entre empresas), que já tenham faturamento e que possuam um modelo de negócio que seja escalável sem necessidade de crescimento de estrutura.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Av. Rubem Bento Alves – Universitário, Caxias do Sul – RS, 95032-170

Sou investidor